Casa das Três Palmeiras

Dentro de um bairro que ainda conserva suas características residenciais - apesar da verticalização a que está sendo submetido - a casa foi implantada em um peculiar terreno com mais frente do que profundidade e com três palmeiras em seu centro.

Junto com os requerimentos do programa, um atelier e residência do arquiteto, foram consideradas as características do terreno que, somadas às exigências do Plano Diretor da cidade para o bairro - nas quais se destaca o recuo de jardim obrigatório - determinaram a ocupação do fundo do lote com a edificação.

Os ambientes de estar-jantar articulam o atelier com o resto da casa. Na fachada principal este vínculo está marcado principalmente pelas curvas e contracurvas de uma marquise que se integra com as palmeiras, ao mesmo tempo que sevem de contraponto, na exata medida, ao traçado rígido das demais funções.

A casa tem, como característica principal, o diálogo com seu entorno imediato, sem maiores pretensões. Está inserida naturalmente no terreno e no bairro. Não é impactante, se revela pouco a pouco.

Se tivéssemos que resumir em uma palavra o sentimento que causa ao observador-usuário, seria: sedução.

Maturino Luz
Arquiteto e Professor de Arquitetura Brasileira na Faculdade de Arquitetura Ritter dos Reis e Faculdade de Arquitetura da UNISINOS.

Projeto
Flávio Kiefer
Localização
Porto Alegre/RS
Área do Terreno
0 m2
Área Construida
242 m2
Data do Projeto
1987
Colaboradores
-