Casa Flores IN1183

A Casa Flores, como passamos a chamar as duas casas geminadas que H. Theo Möller encarregou o famoso Escritório de Engenharia R. Ahrons  de construir em 1907 nos altos da Avenida  Independência, seria incorporada às áreas condominiais de um empreendimento residencial de grande porte da antiga construtora ENCOL. Com a falência desta empresa, o esqueleto de concreto que já se destacava na parte dos fundos das casas, com frente direta para as ruas Ramiro Barcelos e Castro Alves, não chegou a ser concluído e passou a assombrar a vizinhança, durante décadas, como mais um problema urbano insolúvel da cidade de Porto Alegre. Coube à construtora TGD, que vislumbrou uma oportunidade de negócio na transformação da torre de residencial para comercial, achar os caminhos para viabilizar um novo projeto para o local que satisfizesse os antigos compradores e o Conselho do Patrimônio Histórico do Município sem, contudo, alterar a volumetria anteriormente aprovada pelo escritório MGO para a empresa ENCOL.  A Kiefer Arquitetos passou a fazer parte dessa equipe com o propósito de encontrar o melhor aproveitamento para a Casa Flores dentro deste complexo projeto, além da responsabilidade pelo projeto de restauração da Casa.

A ideia de uma galeria unindo a Av. Independência à rua Ramiro Barcelos nos seduziu desde o início e se tornou vetor das decisões de projeto. Deixar para o uso comercial a parte térrea da casa seria o melhor presente que o bairro poderia receber depois de tanto tempo aguardando a revitalização daquelas casas. O andar de cima, transformado em grande salão de eventos, com acesso direto e independente para a av. Independência também foi pensado com esse caráter urbano, de um salão que tanto pode ser interno ao condomínio como aberto à cidade.

Projeto
Arq. Flávio Kiefer | Arq. Lídia Arcevenco
Localização
Porto Alegre/RS
Área do Terreno
2451 m2
Área Construida
1580 m2
Data do Projeto
2019
Colaboradores
Arq. Marina Camara | Fotos: Fábio del Re