Casa Ortmann

O pedido era de uma casa simples, para pai e filha, que utilizasse a pedra de arenito, que fosse de baixo custo construtivo e que sua espacialidade interna fugisse da compartimentação tradicional. O terreno acidentado sugeriu um partido vertical, na forma de um cubo. Esta solução, sabe-se, é a que tem a maior área útil por superfície externa (fundações, fachadas, cobertura), sendo bastante econômica. A estratégia de utilizar uma escada central com um desnível das lajes em meio andar também foi uma forma de reduzir ao máximo o desperdício com corredores e áreas de circulação. Todos ambientes são acessados diretamente à escada como se fossem patamares. A esta solução também se agregaram ideias mais abstratas geradas a partir da interpretação da família que habitaria a casa. A relação de dependência e independência entre pai e filha se expressou em volumes que tem personalidade, mas estão entrelaçados e geram convivência interna interdependente e harmônica.

Projeto
Flávio Kiefer
Localização
Porto Alegre/RS
Área do Terreno
400 m2
Área Construida
220 m2
Data do Projeto
1999
Colaboradores