Residência 88

A construção da década de 1950, originalmente com fortes características modernistas corbusianas, sofreu sua primeira grande reforma no ano de 1982, tornando-se uma massa assentada sobre o chão que, através de molduras salientes em torno das aberturas, ativava um interessante jogo de sombras. Em 2016, a pedido dos atuais proprietários, a Kiefer Arquitetos deu início a uma nova reforma mantendo os traços obtidos na década de 1980, porém ajustando o espaço às necessidades da nova família. As lajes de forro, criadas para esconder as tubulações do ar condicionado central já obsoleto, foram removidas, possibilitando o aumento do pé direito. Rebaixos de gesso foram criados, o mais próximo possível das lajes estruturais, para dar acabamento às instalações e flexibilidade ao projeto luminotécnico. Paredes que super compartimentavam os ambientes do pavimento térreo foram retiradas, ampliando o living e tornando aparentes as vigas que orientaram os arquitetos no lançamento do partido. A importância da sustentabilidade era reconhecida pelos clientes e veio ao encontro dos ideais dos arquitetos que optaram pelo restauro das esquadrias e piso parquet do segundo pavimento. Novas entradas de luz natural foram criadas de forma estratégica, visando ampliar a sua incidência no interior da residência e otimizar a integração do interno com o externo. Placas solares foram instaladas junto ao telhado asa de borboleta sob platibanda para aquecimento d’água. Nos fundos do terreno, uma edícula coberta por kalhetões de cimento amianto usada como estacionamento, churrasqueira e serviço quebrava a possibilidade de uma solução harmônica para a construção de uma área de lazer e jardins tão estimada pelos novos moradores. Ali, não houve remédio, a edícula teve de ser refeita. Os arquitetos optaram por manter os alinhamentos, porém foram projetadas duas grandes vigas de concreto sarrafeado aparente que se estendem sobre os 19m de largura do terreno e servem de apoio para a laje vegetada. Sob os 135m² desta laje, estão o salão gourmet com espaço de jogos, closet para a moto e seus equipamentos, um lavabo, a lavanderia e um JK para hospedar visitas e funcionários. Tanto na casa quanto na edícula os arquitetos tiraram partido da textura e cor de elementos naturais, tais como pedras, concreto e madeira. Os mesmo materiais de revestimento e acabamento de mobiliário foram usados em toda a residência, conferindo unidade ao projeto e evitando desperdícios.

Projeto
Arq. Flávio Kiefer, Arq. Lídia Arcevenco
Localização
Porto Alegre/RS
Área do Terreno
795 m2
Área Construida
470 m2
Data do Projeto
2019
Colaboradores
Kiefer Arquitetos: Arq. Marina Camara | Projeto Estrutural: Padoim & Sachs | Fotos: Fábio Del Re