Rispoli Veículos

A construção em pedra, na virada do milênio, não deve continuar a ser vista como extemporânea ou ultrapassada. A junção da alta tecnologia com a artesania (e com a arte) é uma alternativa viável de reintegração do ser humano ao processo de produção do mundo contemporâneo. Mundo afora, programas de valorização  das habilidades manuais tem conquistado exitos importantes do ponto de vista econômico, social e psicológico.

Na arquitetura, pouco tem sido feito neste sentido. Pelo contrário, os rumos indicam uma aceleração do uso de meios industrializados sofisticados. O mote rapidez e economia é usado para desprezar as técnicas e materiais tradicionais, sem se dar conta que todo um cabedal de habilidades acaba sendo extinto também.

O arenito rosa, que já foi tradição na construção de igrejas e calçadas, atualmente é muito pouco usado, tendo, inclusive, sido desvalorizado como pedra vulgar ou “podre”.  O projeto desta revenda pretende resgatar a tradição desta pedra, estimulando a retomada do trabalho de cantaria, associando-o a elementos industrializados como o aço, alumínio, PVC, etc. Esta associação conseguiu, inclusive, um custo significativamente baixo para o padrão alcançado e apenas sete meses de obra.

A combinação da tradição e do trabalho manual com a sofisticação tecnológica dos materiais e técnicas construtivas leva a valorização das peculiaridades regionais, contextuais e humanas, fundamentais para a arquitetura e a sociedade.      

Flávio Kiefer

Projeto
Flávio Kiefer
Localização
Porto Alegre/RS
Área do Terreno
2070 m2
Área Construida
215 m2
Data do Projeto
1999
Colaboradores